sexta-feira, 24 de maio de 2019

Festa de 4 anos da Carlota - tema Vaiana

No Sábado passado fizemos a festa de 4 anos da Carlota e eu não podia ter ficado mais contente com o resultado.

Começámos a preparar tudo com semanas de antecedência. A Carlota é daquelas crianças (como quase todas) que vibram imeeenso com os anos. Ela estava super entusiasmada de receber cá em casa todos os seus amiguinhos e família. Convidámos a turma inteira (cerca de 20 crianças) e ainda a família mais próxima, bem como algumas amigas minhas e as suas filhotas. Com isto tudo perdi a conta de quantas pessoas vieram. Deviam ser 20 e tal crianças e uns 30 adultos.

A Carlota tinha escolhido o Frozen como tema da festa mas decidiu trocar-me as voltas e escolheu antes a Vaiana. Até gostei porque confesso que já estava um bocado farta da Elsa, do Olaf, etc. Além de que uma festa em Maio "pede" mais um tema tropical do que de gelo.

As primeiras coisas que fiz foi reservar logo os animadores da FunToche. Já contamos com eles há algum tempo nas festinhas e fazem mesmo a diferença. Para quem tiver essa possibilidade recomendo totalmente pois eles fazem jogos com os miúdos, pinturas faciais, modelagem de balões, etc. Este ano decidi pedir um serviço extra. Tivemos uma animadora mascarada de Vaiana a cantar as músicas do filme. Foi a loucuraaa! Os miúdos estavam encantados.









Também reservei LOGO o insuflável à Susana da Jum In By Tia Zana. Tem imensos modelos giros de insufláveis e é uma querida, super disponível e com imenso gosto nesta área. Também já faz parte das festas todas cá de casa :)



Todas as decorações foram feitas por nós. Comprei imensa coisa no chinês (é um mundo!), imprimi cartolinas com as figurinhas do filme, fizemos flores e folhas à mão com cartolinas de cores, etc. Adorei o resultado final. Foi tudo feito com um amor desmedido. A única coisa que pedimos à parte foi o arco de balões que deu logo um ar mais composto à decoração.




A festa estava quase, quase perfeita! Não fosse o mau humor da menina Carlota. Não sei o que lhe deu mas esteve sempre zangada o tempo todo. Brincou pouco, comeu pouco e sorriu pouco. À noite falei com ela para perceber a razão daquele comportamento. Percebi que foi muita confusão, muita emoção e muita pressão. Ela não soube lidar com aquilo tudo e "amuou". Depois da festa acabar voltou a ficar alegre e meiguinha. Não sei se sentiu uma 'invasão' à casa dela, se foi do barulho, da quantidade de gente.. Eu acho que ela interiorizou a festa, absorveu tudo mas não soube lidar. Não se divertiu como eu esperava. Mas paciência. Os miúdos são mesmo assim, imprevisíveis.












Demos o nosso melhor por ela e só espero que lá no fundo ela tenha gostado tanto como nós gostámos de preparar este dia.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2019

Viajar com crianças - Brasil 2019 - Parte 2


O primeiro dia de férias foi tudo menos férias. Estávamos exaustos da viagem, do calor, da falta de sono, da diferença horária. A comida não nos sabia bem. O nosso corpo arrastava-se pelo resort que ainda é bastante grande e o nosso bungalow era o mais afastado da zona dos restaurantes. Eu tive um pequeno ‘meltdown’ e comecei aos berros com todos. Estava mesmo muito cansada e aquilo não estava a correr como eu esperava. Fomos à piscina de manhã, não sabiámos os horários dos restaurantes por isso almoçámos (mal) no bar da piscina, eu precisava desesperadamente de dormir para conseguir sequer pensar. Pedi ao Gonçalo que os levasse ao Kids Club enquanto eu dormia um bocado. E assim foi. Acordei perto das 18h00 a sentir-me bastante melhor. Eles vieram para o quarto. Dei banhoca aos miudos e fomos jantar ao buffet. No dia a seguir tudo correu melhor. E no outro a seguir. E no outro a seguir.






Antes de ir de férias já me tinham dito que valia muito a pena pedir uma babá no hotel para ficar com os miúdos para podermos descansar. Confesso que achei um bocado desnecessário até porque eu ia mentalizada para estar 24/24 com eles. Mas lá fui informar-me. Decidimos chamar então uma babá para vir um dia à tarde. Veio, levou-os ao clubinho enquanto fomos só os dois para a praia e depois levou-os a jantar enquanto nós fomos jantar os dois. Soube tão bem mas tão bem que acabámos por chamá-la todos os dias.





A nossa rotina era:
Acordar perto das 07h00. Tomar o pequeno almoço e ir para a praia. Depois ainda íamos para a piscina e a seguir almoçávamos. Depois do almoço um de nós ficava com os miúdos no quarto para dormirem a sesta. Disso não abdico, sorry. Os nossos filhos transformam-se em monstros se não dormirem como deve ser. Duas horinhas de sesta! Enquanto eles dormem eu via séries no iPad (lembrem-se de fazer download antes! Senão arriscam-se a não vos servir de nada caso não tenham wi-fi. No nosso bungalow não havia wi-fi!). A série que vi durante as férias e que amei foi ‘As Telefonistas’. Brutal!
Depois da sesta lá vinha a babá, a Tia Jai. Eles adoraram-na! Ela levava-os a lanchar, depois iam ao clubinho que tem sempre imensa animação para eles e levava-os a jantar no buffet. Depois encontravamo-nos todos no show! Enquanto isso nós iamos à praia, tomavamos banho nas calmas e íamos jantar aos restaurantes temáticos.





Num dos dias marcámos um passeio à Praia do Forte para visitar o projecto Tamar. É um projecto que trabalha na preservação de espécies de tartarugas. Tem lá umas quantas para vermos, recolhem e protegem os ovos que são deixados nas praias até nascerem as tartarugas bebés e depois devolvem-nas ao mar. Adorei este dia! Eles estavam radiantes a ver as tartarugas. Depois fomos dar um passeio por uma rua cheia de lojinhas e restaurantes onde comprámos Havaianas para todos!








A praia onde fica o hotel, Guarajuba, é espectacular. Principalmente quando está maré vazia. Fica enorme, linda! Fizemos alguns passeios a pé pela praia, só os dois, e descobrimos que numa das pontas da praia havia piscinas naturais cheias de peixinhos e caranguejos. Claro que arranjámos maneira de levar os miúdos até lá. A Carlota foi a andar, com algumas paragens para um mergulho e descansar. O António foi no carrino. Na areia molhada até deslizava bem! Ah, levámos carrinho para os dois e ainda bem. O resort é enorme e eles ficam cansados e com calor facilmente. Os carrinhos são uma óptima ajuda. Levámos dois carrinhos bengala que são leves e fáceis de transportar. Foram até à porta do avião e entregues logo à saída.




Os dias foram passando entre muito sol, calor, mergulhos (devo ter dado uma centena deles), caipirinhas logo às 10h00, livros (quando era o pai que ficava nas sestas), água de coco, chinelos, areia… Foram passando da melhor maneira possível deixando agora para trás uma enorme saudade.







O vôo de regresso foi às 23h50. Foi óptimo porque deu para aproveitar o dia todo, ir à praia, jantar no buffet e apanhar o transfer para o aeroporto. O aeroporto de Salvador é pequeno e não há mesmo nada para fazer com as crianças. Não resta muito do que esperar pelo nosso vôo e ter muita paciência. A Carlota e o António começaram a disparatar e só queriam correr de um lado para o outro. É deixar e andar atrás deles… Levei um saco com snacks também para este vôo com os suminhos de fruta, as barritas e as bolachas. Levei já preparado de Portugal. Levo sempre muda de roupa para os dois, gotas para o nariz (por causa da pressão) e melamil para dormirem. Assim que embarcámos e nos sentámos o António começa a chorar. Pensei que seria um vôo igual ao outro em que ele foi o tempo todo acordado e a reclamar. Mas não. O António adormeceu ainda nem tínhamos levantado vôo. Só acordou quanto faltava uma hora para aterrar em Lisboa. Foi maravilhoso! A Carlota também adormeceu logo assim que levantámos e só acordou quando estavamos a chegar. Teria sido um vôo perfeito se não fosse a imensa turbulência que apanhámos e o facto de eu ter entrado em pânico. Não dormi nada. Tive imenso medo, chorei, rezei, fiquei sem ar… Mas acabou por correr tudo bem! Estamos todos de volta, de energias renovadas, alma lavada e pele bronzeada!



sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Viajar com Crianças - Brasil - Parte 1


Viajar com crianças pode parecer assustador para muitos pais mas não é nenhum bicho de sete cabeças. É importante irmos preparados com doses extra de paciência e com as expectativas a um nível realista. Nenhuma criança consegue ir sentada 8 horas num avião, nenhuma criança fica à mesa caladinha para os pais conversarem e nenhuma criança fica uma manhã ou tarde à sombra, quieta, enquanto os pais apanham sol ou lêem um livro. Férias em família são mesmo em família. Para o bom e para o mau.

No ano passado viajámos por esta altura para a República Dominicana, ver post aqui. Este ano tentámos marcar para o mesmo sítio mas não havia vôo directo. Só com escala em Madrid. Não custaria nada se fossemos só os dois, com os miúdos estava fora de questão. Não é apenas o vôo que custa mas sim todo o processo de sair do avião, esperar, voltar a entrar, etc. Decidimos então que íamos procurar outro sítio de calor mas com vôo directo.

Escolhemos ir para o Brasil. Já lá tinhamos estado há uns anos e as recordações eram muito boas. A melhor amiga da Carlota é brasileira, a Carlota adora falar brasileiro e já me disse até que queria ser brasileira. Achámos boa ideia marcar então as nossas férias no Brasil! Quando lá fomos há uns anos estivemos em Natal e Pipa. Desta vez optámos pela Baía, pelo Hotel Vila Galé Marés que fica a uns 40 minutos do aeroporto de Salvador e a 20 minutos da Praia do Forte. O meu irmão trabalhou lá há uns anos e lembro-me de ver as fotografias e descrições do hotel, tudo com óptimo aspecto. Vôo directo pela TAP. Perfeito!

Não me considero uma mãe complicada mas sou, sem dúvida, uma mãe prevenida por isso comecei a preparar estas férias com semanas de antecedência. Comecei à procura de fatos de banho e chinelos para eles em Janeiro! E não é fácil encontrar. Fiz uma lista de tudo o que precisava de levar (remédios, gadgets, roupas, brinquedos, snacks…). Fiz checklists de tudo e mais alguma coisa! Vou partilhar aqui alguns:

FARMÁCIA – gosto de levar de tudo pois nunca sei o que vou precisar por lá
  • Termómetro
  • Benuron
  • Iburon
  • Bebegel
  • Melamil
  • Ultralevur/Bivos/Imodium
  • Repelente crianças (DET 9,5%)
  • Repelente adulto (DET 30%)
  • Pomada para picadas
  • Creme de arnica
  • Soro
  • Bepanthene feridas
  • Bepanthene muda da fralda
  • Melamil

NECESSAIRE dos miúdos
  • Champô
  • Amaciador
  • Gel de banho
  • Creme hidratante
  • Creme protector +50
  • Escova de dentes
  • Pasta de dentes
  • Escovas cabelo
  • Água de colónia
  • Elásticos e ganchos do cabelo
  • Fraldas
  • Fraldas de piscina
  • Resguardos


Também costumo fazer check list para as roupas (fatos de banho, cuecas, chapéus, etc). Levei meias e casaquinhos e não usei uma única vez! Estava meeeesmo muito calor.

Duas semanas antes de partirmos fizemos a Consulta do Viajante e recomendo mesmo. É uma consulta com um médico especializado em Medicina Tropical que está sempre a par de países, zonas, vírus, mosquitos, etc. Para a zona do Brasil onde fomos, o risco de apanhar alguma coisa é muito baixo. No entanto, ele recomendou que todos levassemos a vacina da febre amarela e da hepatite A. Assim o fizemos. Levámos os quatro e ninguém teve efeitos secundários. Estas vacinas devem ser tomadas até 10 dias antes da partida! Outra recomendação do médico é que quem estiver a pensar engravidar, não o faça durante pelo menos 2 a 3 meses após a viagem. Para além disto, ele deu-nos muitas dicas de como evitar gastroentrites e prescreveu medicação para tomar em SOS. Nós e as crianças. Levei antibiótico comigo para o caso de ser necessário.

Quase de partida

Decidi que eles não iriam à escola nos dois dias antes da nossa partida para não apanharem nenhuma virose!! Não queria mesmo arriscar…

O dia da viagem



O nosso vôo foi às 16h30 por isso de manhã estivemos por casa a acabar de fazer as malas, ainda lhes demos qualquer coisa para comer e saímos perto meio-dia. Sim, fomos com bastante antecedência mas é preferível do que ter um furo ou apanhar um trânsito qualquer e perder o avião. Check-in feito, malas despachadas e lá ficámos a fazer tempo até à hora do vôo. Esta parte é uma seca e já temos que inventar coisas para fazer com eles. Felizmente o aeroporto de Lisboa está bem preparado para crianças. Tem imensos sítios onde podemos comer qualquer coisa com eles, as casas de banho têm tudo o que precisamos para mudar fraldas, etc e até na zona do embarque há zonas para as crianças se entreterem. A Carlota levou um tablet com os vídeos que ela gosta de ver. O desafio maior foi mesmo entreter o António.



Ah! Atenção que estes tablets só nos solucionam problemas se tiverem vídeos descarregados porque nem sempre há Wi Fi! Antes da viagem lá fiz um check list de videos que ela gosta para descarregar antes:
- Porquinha Peppa
- Ovelha Choné
- Rato Renato
- Frozen
- Minnie e Mickey
- Rua Sésamo
- Baby Shark (as vezes que ela vê e canta isto…)
- Etc.

O vôo


O vôo para lá foi um inferno, não vos vou mentir. Até tenho pena das pessoas que iam perto de nós. O António começou aos berros assim que me sentei com ele ao colo e apertei o cinto. Ele detesta estar ao colo e como tem menos de 2 anos foi a viagem toda comigo. Berrava e esperneava. Depois lá adormeceu uns 30 minutos… O resto foi o tempo todo acordado. 7 horas acordado! Para eu poder comer qualquer coisa tinha que alternar com o Gonçalo. Ele comeu e depois ficou com o António para eu conseguir comer também. A Carlota teve direito ao tabuleiro dela com o jantar. O António foi petiscando dos nossos. De qualquer maneira levei na mochila aqueles sumos de fruta batida, barritas de cereais e bolachas para eles. No nosso caso nem vale a pena levar blocos e lápis… o António faz um risco e logo começa a atirar tudo para o chão. Ele só queria andar a passear pelo avião, ao colo, e carregar nos botões todos do banco, mexer no ecrã, etc. Nisto, os aviões da TAP estão muito melho preparados que a Orbest, por exemplo. No ano passado havia aquelas televisões ao centro que vão a passar o Mr. Bean cheio de interferências! Este ano já tinhamos uma televisão para cada um.
Quando começámos a descer a Carlota adormeceu!! Sacaninha! Mas ainda bem porque ela portou-se lindamente durante quase todo o vôo mas aí nas duas últimas horas já estava a disparatar.



CHEGÁMOS

Assim que chegamos sentimos logo aquele calor húmido do Brasil. Metemos os miúdos nos carrinhos e tirámos os sapatos, as meias, puxámos as calças para cima… tudo para se sentirem um bocadinho melhores pois estavam exaustos, coitados!



Apanhámos o transfer até ao hotel. Demorou uns 40 minutos e como já era de noite, claro que eles adormeceram. Fomos super bem recebidos no hotel, levaram-nos ao quarto e fomos logo dormir. Eu ainda tomei um duche porque sentia-me uma ratazana do pântano!
Acordámos às 5h30 da manhã (8h30 em Portugal). Abrimos as cortinas da janela e vimos aquele mar maravilhoso, relva, palmeiras, côcos… que maravilha!
E assim começaram as nossas férias...



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...